PROCESSO DE TRABALHO CUIDAR: RAZÃO DE EXISTIR DA ENFERMAGEM


Esta semana estamos finalizando a discussão sobre os processos de trabalho do enfermeiro, sendo o último, o processo de trabalho - CUIDAR. Trata-se de um processo de trabalho de grande significado para a Enfermagem, pois os diferentes profissionais que compõem essa categoria profissional, têm a responsabilidade do cuidado em sua missão profissional.


Todos os profissionais de Enfermagem já foram apresentados ao conceito: “A Enfermagem é a ciência e a arte de cuidar”. Podemos iniciar nossa discussão sobre esse processo de trabalho analisando a essência desta frase, pois trata-se de uma profissão que, acima de tudo, cuida com embasamento teórico científico sempre, mas cuidar com empatia, acolhimento, reconhecendo o ser humano em todas as suas necessidades, seja ela física, psicológica, social e espiritual é realmente uma arte, desenvolvida somente em profissionais humanos, honestos, éticos, empáticos, pacientes, cordiais, respeitosos, seguros e comprometidos com o ser humano e com a Enfermagem.


De acordo com a Dra. Maria Cristina Sanna, o processo de trabalho cuidar ou assistir em Enfermagem tem como objeto, o cuidado aos indivíduos e seus familiares, os agentes desse cuidado autorizados legalmente a praticá-lo são o enfermeiro, o técnico e o auxiliar de enfermagem com a finalidade de promover, manter e recuperar a saúde, por meio de instrumento e métodos de trabalho de acordo com a complexidade do cuidado, sendo a sistematização da assistência, procedimentos e técnicas de enfermagem o método adotado. Diante deste estudo, cabe uma outra reflexão referente a esse processo de trabalho: O enfermeiro atua diretamente no cuidado de enfermagem?


O enfermeiro é formado para planejar e supervisionar a assistência de enfermagem com qualidade, mas, o que muitos profissionais ignoram é que o enfermeiro também é formado e preparado para o assistir em enfermagem, ou seja, esse profissional tem fundamentação teórica científica para prestar o cuidado de enfermagem com qualidade, fazer junto com a equipe de técnicos e auxiliares, ensinar como cuida, supervisionar a assistência de enfermagem na cabeceira do leito e realmente fazer parte da equipe.


Na publicação anterior falamos sobre o processo de trabalho – GERENCIAR para um CUIDAR de qualidade. Esta semana completamos – o enfermeiro necessita desenvolver competência técnica, ou seja, saber cuidar na sua unidade de trabalho para que seja possível gerenciar essa unidade de trabalho. E ainda, o ASSISTIR EM ENFERMAGEM tem autonomia, portanto independe de outra profissão para acontecer. Deixe seus comentários sobre as reflexões apontadas nesse texto.




Posts Em Destaque
Posts Recentes